Desenvolvimento debate privatização no saneamento básico

A Comissão de Desenvolvimento Urbano realiza audiência pública na quarta-feira (21) para debater os programas de privatização e formas de captação de recursos privados para o saneamento básico no Brasil.

Autor do requerimento para a audiência, o deputado Jaime Martins (PSD-MG) diz que o Plano Nacional de Saneamento Básico visava atender 90% do território nacional com  tratamento e destinação adequada do esgoto ate´ 2033, mas essa data já não é mais viável.

“A constatação de que não será possível atender essa meta deve-se ao ritmo lento das obras e à falta de comprometimento das gestões envolvidas”, afirma o deputado, para quem as discussões sobre privatização do setor devem abranger também as formas de atuação das empresas estaduais nos grandes centros urbanos.

Convidados
 Foram convidados para o debate Guilherme Albuquerque, chefe de departamento na Área de Desestatização do BNDES; Flávio Eduardo Arakaki, presidente de Gestão de Ativos de Terceiros da Caixa Econômica Federal; e Gilson Cassini, presidente do Sistema Nacional das Indústrias de Equipamentos para Saneamento Básico e Ambiental.

A audiência está marcada para o plenário 16, às 10 horas. 


Da Redação/RN

Fonte: 'Agência Câmara Notícias'

publicado em 17/12/2016

Copyright © 2014
Compartilhe: